Blog parado por tempo indeterminado

12 Anos de Escravidão e Trapaça ficam com principais prêmios no Globo de Ouro

13 janeiro 2014

Foram poucas surpresas, pouca graça nas piadas das apresentadoras Tina Fey e Amy Poehler, e nenhum momento memorável na 71ª edição do Globo de Ouro. Na cerimônia, realizada anualmente pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, os principais prêmios foram para "12 anos de escravidão" e "Trapaça", os favoritíssimos no lado cinematográfico da festa, e para "Breaking bad" e "Brooklyn Nine-Nine", a primeira a grande barbada entre as séries de TV de 2013 e segunda a única que fez alguém soltar um "caramba" verdadeiro na madrugada deste domingo. Se há um detalhe pelo qual o Globo de Ouro 2014 será lembrado é por ter dado o primeiro prêmio de melhor filme para uma produção dirigida por um cineasta negro - aliás, uma obra de temática racial e cujo protagonista também é negro. "12 anos de escravidão" concorria a sete Globos de Ouro, o maior indicado da noite ao lado de "Trapaça", mas só levou um, justamente o mais importante, de melhor filme de drama, elevando o britânico Steve McQueen ao patamar dos grandes de Hollywood em seu terceiro longa. Não chegou a ser a consagração que muitos esperavam para "12 anos de escravidão", mas foi um prêmio histórico que será lembrado por muitos anos e que pode se repetir no Oscar. 


Desde que Denzel Washington e Halle Berry ganharam a estatueta do carequinha dourado em 2002, esperava-se que um filme de temática racial ganhasse o maior prêmio do cinema, o que, até agora, não aconteceu. Apesar de excelentes, "Downton Abbey", "The good wife" e "Masters of sex" estavam ali só para preencher os espaços: era certo que o prêmio de melhor série dramática ficaria com "Breaking bad" ou "House of cards". Acabou consagrando a trama do professor que envereda no mundo das drogas, que abocanhou também a estatueta de melhor ator, pela primeira vez dada a Bryan Cranston. A noite, em geral morna, reservou ao menos uma grande surpresa. Se os grandes vencedores entre as séries dramáticas já eram esperados, em comédia deu um azarão. A estreante "Brooklyn Nine-Nine" ganhou nas categorias melhor comédia e melhor ator (Andy Samberg), tendo passado praticamente despercebida do grande público. Alfonso Cuarón, de "Gravidade", levou o prêmio de melhor direção, mas pode ser considerado também o anúncio mais celebrado pelo público presente no evento. 

Foram tantos gritinhos que quase não deu para ouvir o voz de Ben Affleck. Já Leonardo DiCaprio, que já havia concorrido oito vezes, foi pragmatico ao dizer que nunca esperou ganhar o prêmio de melhor ator por uma comédia ("O lobo de Wall Street"). Em seguida, fez elogios cativantes a Martin Scorsese, seu diretor em cinco longas-metragens. Um dos momentos mais esperados da noite, a homenagem a Woody Allen acabou sendo frustrada por sua ausência. O que foi compensado, em parte, pela simpatia de uma de suas musas: Diane Keaton apresentou a carreira do diretor e até cantou para celebrar a amizade eterna entre os dois. ( Com informações de O Globo). Veja a lista dos vencedores: 

Melhor atriz coadjuvante
Jennifer Lawrence, "Trapaça"

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou telefilme
Jacqueline Bisset, "Dancing on the edge"

Melhor Minissérie ou Telefilme
"Behind The Candelabra"

Melhor atriz em minissérie ou telefilme
Elisabeth Moss, "Top of the Lake"

Melhor ator em série dramática
Bryan Cranston, "Breaking bad"

Melhor série dramática
"Breaking bad"

Melhor trilha sonora
"Até o fim"

Melhor canção original
"Ordinary Love", do U2, para "Mandela"

Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou telefilme
Jon Voight, "Ray Donovan"

Melhor atriz em filme de comédia
Amy Adams, "Trapaça"

Melhor atriz em série dramática
Robin Wright, "House of cards"

Melhor ator coadjuvante
Jared Leto, "Clube de compras Dallas"

Melhor roteiro
Spike Jonze, "Ela"

Melhor ator em série de comédia
Andy Samberg, "Brooklyn Nine-Nine"

Melhor filme estrangeiro
"A grande beleza" (Itália)

Melhor ator em minissérie ou telefilme
Michael Douglas, "Behind the Candelabra"

Melhor animação
"Frozen: Uma aventura congelante"

Melhor atriz em série de comédia
Amy Poehler, "Parks and recreation"

Melhor diretor
Alfonso Cuarón, "Gravidade"

Melhor série de comédia ou musical
"Brooklyn Nine-Nine"

Melhor ator em filme de comédia
Leonardo Dicaprio, "O lobo de Wall Street"

Melhor filme de comédia ou musical
"Trapaça"

Melhor atriz de filme dramático
Cate Blanchett, "Blue Jasmine"

Melhor ator em filme dramático
Matthew McConaughey, "Clube de compras Dallas"

Melhor filme dramático
"12 anos de escravidão"



María Alvarado disse...

Para minha mente Ray Donovan merece mais indicações e prêmios, é uma series boas para assistir atualmente na televisão, mas é uma pena que não torná-lo muito promoção. Ele acaba de estrear a quarta temporada, mas espero continuar renovando, porque é tão bom que não é difícil que há pessoas com um emprego como o seu acreditar.

Postar um comentário

 
Connect Brazil © 2009-2014. Tamplate 2014 personalizado por Joilson Aguiar | Home | Contato | Twitter | Facebook | Feed | Youtube |